18/01/2008

Achei um disco sem nome em casa, fui ouvir...


...fui ouvir, era o Young Modern, do Silverchair.
Depois de 5 anos (o anterior, Diorama data de 02), os australianos retornam com um disco bem diferente do que seus trabalhos anteriores, sobretudo, os pesados Frogstomp e Freakshow.

Pra quem ouvia (e gostava) muito das pesadas do início da carreira, como Tomorrow, Israel´s Songs ou Abuse me, faixas como essa praticamente desapareceram.

O Silverchair consegue com Young Modern reformular o seu som, soar estranho do Silverchair de outrora, infestar o disco com arranjos legais, injetar canções pops (e, vale dizer, nem um pouco comerciais)... mas, contudo, todavia, porém, entretanto, é um disco que não empolga, definitivamente. Não há sequer uma música com riff pegajoso de guitarra. Dificilmente ele retornará ao toca CD.

Ouça: Waiting all day - o arranjo de piano no meio da música é genial---

Tentarei, a partir de hoje, lançar um texto a cada dois dias. Não é meta pra 08, mas digamos que senti-me inspirado, por um jovem jornalista incrível, formado aqui pertinho da gente, o Alan de Faria.

---

& The Kills &

2 comentários:

Gisele Santos - Redação MRC disse...

você foi ao show da banda em sp no ano de 2003, na última vez que passaram pelo país?

achei estranho, quase não tocaram a música ANTHEM FOR THE YEAR 2000 do refrão 'we are the youth' , mas o público insistiu em cantar esse trecho em coro e aí os músicos resolveram tocar !

agora daniel está solteiro, separou da natalie...

adorei seu blog, sempre vou visitar ... e realmente não abandonar blog é uma tarefa difícil na vida de qualquer um (risos)

[ ]'s

Notícias Mentirosas disse...

Obrigado pela visita e pelo comentário Gisele!
Eu não vi o show, mas gostaria bastante de ter ido, porque curto bastante o Neon Ballroom, que vc citou a música e o sucessor dele, o Diorama.

outro abraço
gabriel