05/06/2008

Da Folha on line:


O fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, foi absolvido da acusação de ser o mandante do assassinato da freira norte-americana naturalizada brasileira Dorothy Stang, em fevereiro de 2005. Por 5 votos a 2, o Tribunal do Júri de Belém o considerou inocente. A Promotoria vai recorrer. Bida, que estava preso desde março de 2005, foi libertado no início da noite.


No Brasil, há uma legislação bastante rígida. Vide as penalidades dos crimes contra o Meio Ambiente, por exemplo. O agravante é que só é aplicada em ocasiões reduzidas. Quando, por exemplo, a mídia massacra a população com seus capítulos diários novelescos dos fatos, pressionando e agilizando os julgamentos; ou quando, em raros instantes, tem-se profissionais sérios. Do contrário falta ao Executivo competência para aplicar o que está na Constituição e coragem ao Supremo (e aos juris populares) para condenar as pessoas que corroem esse País.

Um comentário:

Luma disse...

Gabriel, li uma notícia sobre esse assunto hoje que talvez lhe interessa - http://jbonline.terra.com.br/extra/2008/06/09/e09063471.html - Beijus